Como repaginar móveis de uma maneira original e moderna

Com pequenas ações e suas próprias mãos, seus móveis ganham uma nova cara e a decoração, um novo frescor

Por Giulia Esposito | Fotos Divulgação | Adaptação web Tayla Carolina

Sabe aquela cômoda que veio de herança da sua bisavó, que você guarda como lembrança, mas que não tem nada a ver com o estilo da sua casa? E aquele criado-mudo que você não aguenta mais olhar, mas não se desfaz porque é de madeira maciça? Na onda do DIY (Do it Yourself, ou seja, faça você mesmo), separamos cinco dicas para você dar um up nos móveis de forma rápida e econômica.

1. Tinta Spray

Uma pintura nova é sempre bem-vinda e, se a escolha for pela tinta spray, a aplicação não exige habilidade nenhuma com pincéis e rolos. Depois de deixar a superfície pronta para recebê-la (lixada, sem imperfeições, pregos ou cupins), apertar o bico a certa distância da peça é o segredo para um acabamento perfeito e uniforme.

Com um estêncil, você também pode criar desenhos em parte dela. É importante esperar que o móvel esteja totalmente seco, inclusive em caso de uma nova camada de spray. “Uma dica legal para impermeabilizar as peças antes da aplicação do spray é usar a batida de pedra, um tipo de pintura automotiva que prepara peças antigas, ou, se preferir, muitas camadas de verniz”, recomenda a designer de interiores sustentável Erika Karpuk.

 

2. Tinta verniz e epóxi

A tinta verniz é uma boa saída para modernizar móveis clássicos, assim como fez a designer de interiores Melina Mundim com essas cadeiras garimpadas em um antiquário. Sobre a madeira sucupira preta, tintas de cor amarelo, vermelho e verde reproduzem os tons da obra de arte de Luis Sternick.

Outra opção é a pintura epóxi, que, à base de água, é de mais fácil aplicação, já que dispensa solvente. “Porém, o móvel precisa ser lixado antes e o ideal é finalizar com verniz fosco, de preferência, para evitar o exagero”, alerta Simone Vaitkunas, da Vait Design, especializada em customização de móveis.

3. Tecido adesivo

Colar tecidos em móveis é tarefa “baba” até para leigos, além de ser alternativa sustentável, já que pode ser baseada em reaproveitamento de sobras de panos. “Com a superfície do móvel limpa e lisa, corte o tecido com um estilete afiado e aplique-o com uma espátula.

Se não tiver espátula, improvise com um cartão de crédito”, ensina Simone. Os com gramatura mais espessa, como o jacquard e o gorgurinho, cobrem bem pequenas imperfeições no móvel, diferentemente dos mais fininhos, que demandam o preparo da superfície. Neste baú foi utilizado um tecido adesivo 100% poliéster, de cor Asteca Verde, sobre o assento de couro sintético da tampa.

 

Para ver todas as dicas na íntegra, compre a revista Casa & Construção – Ed. 146