Como escolher a iluminação para mesa de jantar

Veja inspirações e dicas de arquitetos para deixar a iluminação da mesa de jantar ideal para sua decoração e perfeita para apreciar as refeições!

Um dos elementos mais importantes na hora de decorar a cozinha é a iluminação para mesa de jantar! Passamos horas preparando alimentos deliciosos, colocando à mesa faqueiros, sousplats, taças e conjuntos de louça destinados a momentos especiais. Esse é o cenário ideal para um bom jantar com a família ou amigos queridos no fim de semana, e a perfeição da reunião depende de um último fator: a iluminação.

A iluminação tem a capacidade de definir o clima e o conforto de todos os convidados. Por isso, consultamos os profissionais de arquitetura para descobrir qual a melhor forma de iluminar a mesa de jantar. Vem ver!

Iluminação da mesa

Inspire-se na iluminação para mesa de jantar

“A iluminação para mesa de jantar deve ser pensada para a criação de cenários”, explica a arquiteta Karina Korn. O mais comum é apostar no que é chamado de “meia-luz”, indireta.

Pensando nisso, quando projetou uma sala de jantar para o apartamento de uma grande família, escolheu os pendentes Bossa, da Lumini. “Eles têm um sistema de iluminação diferente que permite a movimentação do refletor. Assim, quando fechado, direciona a luz sobre a mesa. Quando aberto, difunde a luz para cima, criando um clima mais romântico”, explica.

O conjunto de pendentes ainda é acompanhado de spots embutidos ao redor da mesa, para os momentos em que é necessária iluminação mais técnica e geral.

Dica da arquiteta para iluminação

De acordo com Karina, é importante prestar atenção à altura do pendente. Muito baixo, atrapalha a visão. Alto demais, não cria efeito cenográfico. Então, ele deve ficar a 70 cm acima do tampo. Mesas grandes podem precisar de mais de um pendente. Além disso, spots também são bem-vindos – como no ambiente
projetado por Karina – ou sancas invertidas, que direcionam a iluminação para a parede.

Iluminação com sanca

São as sancas que o escritório MIS Arquitetura e Interiores aproveita, em uma sala de jantar diferente das demais. A iluminação da mesa, geralmente feita de maneira focal com pendentes, dá lugar a um rasgo linear na maior dimensão do espaço.

Um dos principais fatores que influenciaram a escolha foi o tampo da mesa – de vidro, ele é altamente reflexivo, o que causaria desconforto visual caso recebesse luz mais direta. O rasgo ainda permite que toda a sala seja iluminada por igual, sem a obstrução visual da televisão por um pendente, valorizando a integração.

Para saber mais dicas sobre iluminação para mesa de jantar, garanta sua Revista Casa & Construção Ed. 149!

Assine